PREDNISOLONA

Antiflamatório, antialérgico, inmunosupresor

DESCRIÇÃO

Comprimidos de glucocorticóides sintéticos.

APRESENTAÇÃO

Recipiente contendo 1 blister com 10 comprimidos. 
Display com 30 blisters com 10 comprimidos cada.

AÇÃO

Glicocorticóide sintético não fluorado com uma potência glicocorticóide 4 vezes maior que o cortisol, mas com um efeito mineralocorticóide quase nulo: 
anti-inflamatório. 
Antipruriginoso 
Antialérgico 
Imunossupressor

INDICAÇÕES

Processos inflamatórios e alérgicos (prurido) onde o uso de Glucocorticoids é indicado. 
Doenças autoimunes. 
Como adjuvante na terapia antineoplásica. 
Terapia de reposição

FORMULA

Cada comprimido contém: 
Prednisolona 20 mg 
Excipientes cs

DOSAGEM E ADMINISTRAÇÃO

Cães e Gatos: Terapia de reposição: 0,25 mg / kg / dia. Em estados de estresse, aumente a dose 2-5 vezes. Doenças autoimunes e como adjuvante à terapia antineoplásica: 2-4 mg / kg / dia. Em processos inflamatórios: 0,5-1 mg / kg / dia Para tratamento prolongado, a terapia deve ser realizada a cada dois dias. Esse esquema evita a supressão do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, permitindo sua recuperação nos dias em que a prednisolona não é administrada. 
Esquema terapêutico sugerido:
1) dose de indução 0,5-1 mg / kg / 12 horas durante 5-7 dias. 2) Continue com 1-2 mg / kg uma vez ao dia a cada 48 horas durante 7 dias. 3) Continue com o mesmo regime de administração (a cada 48 horas), mas reduza a dose em 50% por 7 dias. 4) Reduza a quantidade de Prednisolona semanalmente (mas sempre a cada dois dias) até que uma dose mínima de manutenção seja alcançada, mas com um efeito terapêutico desejado. 5) Não interrompa repentinamente a administração, mas gradualmente.

CONTRAINDICAÇÕES

Doenças infecciosas bacterianas, virais e fúngicas. Demodeccia Úlceras gastrintestinais Colite ulcerativa Pancreatite Insuficiência renal. Amiloidose Diabetes mellitus, osteoporose. Artrite erosiva crônica Gestação

EFEITOS COLATERAIS

Poliúria Polidipsia Polifagia Euforia

RESTRIÇÕES DE USO

Gravidez e amamentação

CUIDADO

Terapia de longo prazo, alta dose e indiscriminada resulta em síndrome de Cushing (hiperadrenocorticismo iatrogênico) concomitante com insuficiência adrenal secundária. A interrupção súbita da administração de glicocorticoides pode causar a síndrome de Addison (hipoadrenocorticismo) devido à hipofunção do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal.